Os Pequenos Jornalistas
Pesquisa

Os afetos e a química
Por Teresa Castelo Branco (Professora), em 2019/02/20201 leram | 0 comentários | 17 gostam
No dia treze de fevereiro tivemos o enorme prazer de receber no nosso Agrupamento o químico Filipe Monteiro e a sua esposa para falar aos alunos sobre a importância da química nos afetos.
Por volta das dez horas da manhã de quarta-feira, dia treze de fevereiro, chegou, vindo de Aveiro,Filipe Monteiro, a convite da biblioteca escolar em parceria com as disciplinas de Físico-Química e Ciências Naturais, para demonstrar a importância da Química nas relações entre as pessoas e na relação com a Natureza e o meio ambiente.
Filipe Monteiro para além de químico é ainda ilusionista, escritor e amante de música. Um homem polivalente que nos veio surpreender, a crianças e adultos,com questões como "Que compostos químicos estão por detrás das diferentes fases de uma relação?"Porque é que somos surpreendidos pelo amor quando menos esperamos?".
Questões como estas foram apresentadas na sessão da manhã sob o tema "Química do Amor", destinada a alunos de nono ano. Foi uma atividade deslumbrante, onde reações químicas e hormonas se misturaram com momentos de ilusionismo, conferindo ao amor a magia em que está envolto.
Durante a tarde foi a vez dos mais novos, alunos de sexto ano,se deleitarem com experiências e aprendizagens sobre a importância do Carbono na atmosfera e na preservação da natureza e do ambiente.
Filipe Monteiro despediu-se deixando mensagens importantes acerca dos afetos em geral. Alertou para a preservação da Natureza e das relações harmoniosas entre os seres humanos, fórmula mágica para um mundo melhor e mais feliz.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário