Os Pequenos Jornalistas
Pesquisa

Pura amizade
Por Maria Teresa Portal Oliveira (Professora), em 2017/04/03196 leram | 0 comentários | 87 gostam
A Catarina Piairo fez este texto sobre o livro.
Eu sentia-me o livro mais sozinho daquela livraria. Várias mãos gulosas passavam por mim, mas nenhuma decidia levar-me. Até que um dia, uma bela menina loira estava perdida em busca de seus pais quando, por magia, foi contra a minha estante e eu caí sobre si. Eu sentia que aquela menina me retiraria daquela solidão.
Passados uns tempos, a menina foi à biblioteca da terra onde vivia já com os seus pais e requisitou-me.
Passaram dias, noites, semanas até que a menina me acabou de ler. Ela adorou a minha história.
No dia seguinte, voltou à biblioteca comigo na mão. Estava com medo pois não sabia o que fazer. Pousou-me no balcão e devolveu-me.
Então, muito feliz a bela menina e os seus pais foram à livraria e compraram-me.
Fiquei estupefacto, não sabia o que se passava, mas a menina não parou a olhar para mim, como se não houvesse amanhã. A menina estimou-me, ainda agora me tem como se tivesse saído agora da livraria.
A menina, agora com treze anos, retira-me o pó e lê-me todas as noites. Nunca me senti assim. Criei uma pura amizade com esta bela menina. Nunca me senti assim tão acariciado, tão limpo, tão adorado.
Esta menina mudou-me completamente a vida. Sem ela seria um pobre livro abandonado sem ser adorado.
Catarina Piairo

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário