Os Pequenos Jornalistas
Pesquisa

O que se passa na cabeça do meu filho?
Por Maria Teresa Portal Oliveira (Professora), em 2016/07/31293 leram | 0 comentários | 97 gostam
A 19 de maio, a psicóloga Cristina Valente, agora escritora, trazida pela BE, veio apresentar o livro “O que se passa na cabeça do meu filho?” e desmistificar alguns conceitos errados a pais e professores.
Perante uma assembleia composta Cerca de 50 pais e professores), foram respondidas algumas questões que os pais de hoje se colocam e culpabilizam- Nos desafios do século XXI como é que eu faço?
Algumas ideias ficaram: amar incondicionalmente não existe, porque temos de amar os outros mas também temos de nos amar a nós próprios. Há que conhecer a necessidade de sono dos filhos, porque os miúdos com privação crónica de sono apresentam os mesmos sintomas de uma criança com hiperatividade. Dos 9 aos 12 anos, os jovens devem dormir no mínimo 9 horas e não devem ver TV depois do jantar, nem estar ao computador, tablet ou telemóvel, uma vez que a luz fria dos ecrãs e monitores interfere com o sono, não deixa que a temperatura do corpo baixe e se adapte para adormecer. Outro conceito: os miúdos são literais: são excelentes a percecionar mas péssimos a interpretar.
Falou das razões que levam os miúdos a portarem-se mal: chamar a atenção de pais e pares, obter controlo ou poder, vingança, medo de falhar, obter um input sensorial, imitação, incapacidade.
Os castigos são qualquer coisa que implique dor, vergonha, humilhação e culpa e devem ser evitados. Devem ser substituídos pelo estabelecimento de regras, rotinas, horas para fazer atividades/tarefas, responsabilidades a cumprir.
Foi um fim de tarde muito interessante e que fez “refletir” sobre as atitudes que tomamos enquanto professores e enquanto pais.
Os momentos musicais foram da responsabilidade do Sérgio do 5ºC e do Vítor do 5ºA que tocaram trompete.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário