Os Pequenos Jornalistas
Pesquisa

Sessão de formação sobre a indisciplina em context
Por Maria Teresa Portal Oliveira (Professora), em 2015/09/17308 leram | 0 comentários | 108 gostam
A 11 de setembro, os docentes da Escola Básica das Taipas reuniram-se, no Polivalente, para refletirem sobre as conclusões de um trabalho sobre “Indisciplina”...
que teve por base uma vasta inquirição feita à comunidade educativa e da qual resultou o relatório do Observatório da Qualidade que situou, de forma clara, o problema.
Ao longo da manhã, os docentes, com base neste documento de trabalho, discutiram e propuseram ações suscetíveis de introduzirem no processo educativo uma melhoria que, desde sempre, tem sido uma premissa fundamental da política educativa deste agrupamento.
Constata-se hoje que a indisciplina constitui, cumulativamente com o insucesso e o abandono escolar, um problema acentuadamente grave. Este fenómeno atravessa todo o processo educativo e vem-se assumindo como grande handicap do processo pedagógico, comprometendo as aprendizagens dos alunos e afetando, de forma substantiva, a estabilidade emocional e o desempenho profissional dos docentes. O tempo gasto na manutenção da disciplina ou na eliminação de focos de perturbação, associado ao desgaste físico e psicológico provocado pelo trabalho num clima de desordem; a tensão permanente na busca e construção de um clima relacional satisfatório; a perda do sentido de eficácia pela permanente obstrução ao funcionamento da sala de aula, têm lançado os professores para um misto de impotência e ansiedade, sentimento de frustração e stress profundo, deixando-lhes, não raras vezes, como única solução, o desejo de fuga às situações. A questão da disciplina, ou da falta dela, evidencia e decorre de um conjunto de problemas incontroláveis - escolaridade obrigatória, escola a tempo inteiro, organização escolar, falência académica dos alunos, torrente normativa/legislativa, meio onde a escola se insere, problemas decorrentes da crise económica, etc. Como reagir se não os podemos controlar?
Sendo esta uma realidade que se espraia por grande parte das escolas portuguesas, estará o Agrupamento de Escolas das Taipas preparado para lhe responder com eficácia?
Foi com base nestas premissas que se fez a reflexão conjunta, a 11 de setembro, sobre os problemas ou dificuldades que se colocam a quem ensina e a quem pretende aprender. Este encontro formativo veio na sequência de uma intenção clara do Agrupamento em colocar na ordem do dia a problemática da indisciplina e avançar com medidas de natureza preventiva capazes de o atenuarem e reservarem aos alunos espaços de aprendizagem condizentes com os seus objetivos de trabalho.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário